CPLP-SE info@cplp-se.org https://www.cplp-se.org/uploads/seo/big_1616521274_7019_logo_CPLP_SE.png

Cookies help us to offer our services. By using our page, you agree to our cookie policy.

Learn More

Sindicato Nacional dos Professores Angolanos suspende greve Sindicato Nacional dos Professores Angolanos suspende greve

Sindicato Nacional dos Professores Angolanos suspende greve

O Sindicato Nacional dos Professores Angolanos (SINPROF) suspendeu a greve convocada para segunda-feira após a assinatura de um memorando de entendimento com o Ministério de Educação e o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS).


O acordo surgiu na sequência de uma reunião, no sábado, entre representantes das várias entidades, noticia o Jornal de Angola.

O SINPROF remeteu, há dois anos, ao Ministério da Educação, um Caderno Reivindicativo, contendo dez pontos, que têm sido objeto de negociação entre as partes.

“Algumas exigências foram satisfeitas e outras vão sendo atendidas paulatinamente”, referiu o presidente do SINPROF, Guilherme Silva, citado pelo diário angolano.

O sindicalista acrescentou que o SINPROF pode retomar a greve, caso haja incumprimento por parte do Ministério da Educação.

O Ministério da Educação comprometeu-se promover 181.624 agentes da educação, entre maio deste ano e janeiro de 2023, continuando o processo após esta data, de acordo com o tempo de serviço.

Entre outubro do corrente ano e janeiro de 2022 está planeada a efetivação na base financeira, dos primeiros 105.000 agentes da educação promovidos, e entre fevereiro de 2022 e janeiro de 2023 a dos restantes 76.624 professores.

A ministra da Educação sublinhou que “a instituição vai fazer todos os esforços para cumprir com as promessas feitas no memorando” e que o processo de promoção dos professores deve ser um direito materializado dentro dos limites da lei.

“A cada cinco anos, a promoção dos professores deve acontecer e entrar na normalidade, evitando, assim, trabalhar sempre sob pressão”, disse Luísa Grilo.

 

Luanda, 25 abr 2021 (Lusa)